Entrevista: As lives e tributos que alegraram sua quarentena
04/10/2020 15:40 em Ana Carolina
A equipe do AC na Veia junto à Rádio 9 Minutos têm trabalhado em parceria com cantores que prestaram homenagens cantando grandes sucessos de Ana Carolina em lives para alegrar os tempos de isolamento social. Com isso, entrevistamos quatro desses talentos que tiraram um tempinho de suas rotinas para nos contar um pouco sobre suas carreiras e a influência da música em suas vidas. Confira:
 
Em que momento da vida a música te escolheu? 
Dani Soares: Comecei a me interessar pela música aos 11 anos, quando peguei um violão pela primeira vez. Eu era muito curiosa, passava o dia inteiro tentando tocar uma música. quando consegui tocar a primeira, pulei de felicidade. 
Deise Veiga: A música apresentou-se muito cedo pra mim, (...) antes dos 3 anos de idade a música já me fascinava. Gostava de estar nos palcos do Centro Nativista, (...) e a partir daí minha família me incentivou a fazer aulas de musicalização, canto lírico, canto popular, dicção e oratória, além de teatro, que concluí com 21 anos. Com 5 anos eu comecei mesmo a minha carreira profissional, viajando por todo o estado do RS e conquistando mais de 80 premiações. 
Vinicius Roncato: Foi muito cedo, desde os 10 anos. Minha mãe cantava muito em casa, (...) minha família sempre foi muito musical, meu avô era sambista, eu ouvia muito, então tive várias influencias. Foi ele quem me ensinou a tocar os instrumentos de percussão, e na adolescência comecei a escutar muita MPB e Rock progressivo, que me fez tomar gosto e criar coragem para tocar tanto samba quanto voz e violão na noite. 
Renata Figueiredo: A música me escolheu quando eu era muito novinha, eu via meu avô tocando, eu observava os violões e ficava fascinada. A partir daí eu passei a tocar na igreja e a música na minha vida só cresceu. 
 
Fale um pouquinho da sua carreira, suas músicas autorais, quais são suas inspirações pra compor?
Dani Soares: Comecei aos 16 anos tocando em bares de Vitória, ES, cidade que nasci. Foi uma boa experiência que me permitiu evoluir muito nessa jornada. Tocar em barzinhos faz com que o cantor conheça um maior número de canções e composições. Para compor minhas primeiras canções eu precisava dar uma pausa total, para me livrar dos excessos (...) geralmente o processo é longo, mas quando a canção fica pronta, me bate uma satisfação enorme. (...) Tenho grandes inspirações artísticas, como a Ana Carolina, Bethânia, Gal, Vercillo, Paulinho Moska, Lenine... enfim, citaria com orgulho uma turma! 
Deise Veiga: Tenho 21 anos de palcos, sou intérprete e estou a procura de um parceiro compositor, para dar início a uma nova etapa na minha carreira. Nasci em Bagé, fronteira com o Uruguay no RS, onde permaneci por cerca de 3 anos. Hoje resido em Florianópolis-SC, onde faço shows de voz e violão, assim como os tributos à Ana Carolina. 
Vinicius Roncato: Minha carreira autoral, ela começou também lá pelos 15-16 anos, quando comecei a compor, mandar músicas para cantores que felizmente gravaram canções minhas, na época que o samba era muito forte no Brasil. (...) As minhas inspirações começaram a ficar bem evidentes, como Renato Russo, Barão, Ana Carolina (...), e tudo isso foi se tornando bagagem pra inspiração, sem falar histórias de vida minhas, amores, que transformo, tudo em composições. 
Renata Figueiredo: Aos 17 anos eu fui para Montes Claros pra fazer faculdade e comecei a tocar em bares, a participar de festivais, e assim eu passei a compor as minhas próprias músicas. Para mim, a composição já vem de uma forma inteira, eu nunca escolho o dia para compor, a música escolhe o dia e vem. (...) Em 2009 eu me mudei para São Paulo, e desde então vivo da música ou seja, daquilo que eu gosto. 
 
Qual seu sonho como cantor(a) que você ainda espera realizar?
Dani Soares: Minha vontade sempre foi de gravar um disco, um EP, e sinto agora que estou pronta, mais madura musicalmente. Parei minha vida exclusivamente para se dedicar nesse EP que terá 4 ou 5 faixas. Espero também gravar com outros artistas. 
Deise Veiga: Sonho que meu trabalho seja reconhecido e que eu possa me tornar uma das novas referências da nova MPB. 
Vinicius Roncato: Bom, o sonho como cantor que espero realizar é ganhar o Gremmy Latino, que ano passado concorri até a segunda fase, e acho que ganhar o mundo, ganhar o Brasil, acho que esse é o grande sonho de qualquer cantor. 
Renata Figueiredo: A questão do sonho é um lugar comum para qualquer artista (...), ter reconhecimento, subir para outro patamar. Também espero ter a oportunidade de tocar com meus ídolos, com os artista que eu amo, e viver cada vez melhor daquilo que se ama, da música. 
 
Conte sua experiência com as músicas e shows da Ana Carolina, algum momento marcante, qual a importância das músicas dela em sua vida?
Dani Soares: Comecei a ouvir Ana bem no início da carreira, logo no primeiro disco que ela lançou. Me identifiquei muito com a melodia e as composições dela (...) e tenho um apego maior com algumas músicas, como Dois Bicudos, Combustível e Carvão. Já fui em alguns shows e tive a oportunidade de abrir o show dela (...) foi incrível. 
Deise Veiga: Quando iniciei os shows de MPB, comparavam o mu timbre de voz com o da Ana, e pediam suas músicas (...) foi a partir daí que comecei a me aprofundar e dei vida ao projeto Especial Ana Carolina. 
Vinicius Roncato: Vai muito do que eu senti quando descobri o trabalho dela, desde o primeiro disco, a maneira dela cantar e de sentir. Pra mim sempre foi muito gostoso ouvi-la e fazer com que o trabalho da Ana fosse um espelho na minha carreira. (...) Já fui em alguns shows, e acompanhei a evolução nos palcos dela, da coisa mais espontânea para a mudança teatral e visual dos shows, muito mais aperfeiçoados e que transmitem cada vez mais verdade. 
Renata Figueiredo: Falar da Ana Carolina pra mim não é só falar de música, é falar de uma mulher que permeia muitas outras as áreas. (...) Na minha adolescência foi muito marcante no sentido de ver uma mulher naquela época, que ela começou, tocando instrumentos, compondo e cantando, não era pra qualquer um, (...) ela faz a muito tempo, uma coisa que hoje em dia caiu no vocabulário comum, Ana pra mim é sinônimo de empoderamento. 
 
O que a live no fã clube AC na Veia trouxe pra você? Como foi a experiência?
Dani Soares: Ganhei muio amor e carinho, e tento retribuir na mesma intensidade. Vocês são incríveis!!!
Deise Veiga: Foi uma experiência maravilhosa e o carinho que demonstraram por mim foi espetacular, espero ter retribuído tudo! Fiquei impressionada com a dedicação e o amor que eles tem pela Ana Carolina. 
Vinicius Roncato: Pra mim trouxe primeiro de tudo, uma reaproximação com o trabalho da Ana, me fez lembrar o quanto toquei seus grandes sucessos em bares e casas noturnas na época que ela estourou a carreira, (...) me trouxe uma nostalgia, saudosismo, alem de novos fãs, amizades, pessoas que ainda não conheciam meu trabalho, e que tiveram essa oportunidade. 
Renata Figueiredo: A live, o tributo da Ana foi uma delícia de fazer, além de serem músicas que eu amo cantar, o público tava muito bacana, a resposta deles tanto no meu YouTube quanto no meu Instagram, (...) eu só tenho mesmo é que agradecer o convite, obrigado mais uma vez. 
 
Pra terminar, gostaria que deixasse um recadinho para os seus fãs, para o pessoal da Rádio 9 Minutos e do fã clube:
Dani Soares: Sou muito grata pelo carinho que recebo de todos. Mesmo diante dessa situação complicada que estamos vivendo, as pessoas são capazes de amar, e aí está o segredo, espalhar amor! (...) Sigo trabalhando muito nesse EP com muito amor que terá muita dedicação e entrega... estou apaixonada pelo trabalho. Espero também que vocês gostem e se apaixonem. Um grande beijo a todos e em breve estaremos juntos, cantando muito e podendo dar aquele abraço! 
Deise Veiga: Quero agradecer aos meus fãs pelo carinho, (...) amo muito vocês. Obrigada à Rádio 9 Minutos pela oportunidade e por toda a atenção recebida. E obrigada também ao AC na Veia e aos fãs da Ana Carolina que me deram essa oportunidade de fazer minha primeira live show!
Vinicius Roncato: Queria agradecer ao pessoal da Rádio e do fã clube, gostei muito de fazer a live, do carinho e afeto muito grande que recebi de vocês. Foi muito bom ter a oportunidade de apresentar meu trabalho, pois afinal (...) todo grande artista, todo grande sucesso, toda grande música já foi desconhecido um dia, mas tem muita gente nova por aí, com grande potencial e talento pra música, esperando por essa visibilidade e oportunidade que vocês estão abrindo. 
Renata Figueiredo: (...) Tô aqui para deixar meu abraço mega especial para os meus fãs, para o pessoal do AC na Veia e para toda a equipe da Rádio Nove Minutos de Nova York. Deixo aqui todo o meu carinho, e tudo de bom!!!
A seguir, separamos uma foto de cada um de nossos queridos artistas que ajudaram a alegrar esses tempos de isolamento, Dani Soares, Deise Veiga, Renata Figueiredo e Vinicius Roncato.
 
 
 
 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!